• sexta-feira , 26 maio 2017 - Com a informação se combate o preconceito!

Novembro Azul: não esqueça de cuidar da sua próstata

Novembro Azul- 2

Via Uroblogay

Mais Novembro Azul e você, homem, deve avaliar se já não é o caso de procurar um urologista para fazer os exames preventivos que podem diagnosticar um câncer na próstata que está lá quieto, silencioso.

O homem gay, por na maioria dos casos ter vários parceiros sexuais, e portanto mais exposto às Doenças Sexualmente Transmissíveis, pode estar mais sujeito a apresentar um câncer na próstata.

Quem deve procurar um urologista?

1) Homens afrodescendentes acima dos 40 anos, já que nesse grupo a incidência da doença é mais frequente.

2) Homens acima dos 40 anos com histórico de câncer de próstata na família (pai, avô, irmãos, tios)

3) Todo homem com mais de 50 anos.

O que será feito?

Primeiro o urologista irá conversar com você, objetivando colher dados que possam já fazê-lo suspeitar da possibilidade do câncer estar presente. Irá perguntar sobre os seus hábitos de micção, avaliar a qualidade do jato de urina que você apresenta ao urinar e tentar descobrir algum antecedente de doença urológica.

Depois o urologista fará o exame físico e é nesse momento que ocorrerá o exame de próstata, através do toque retal, com a introdução do dedo pelo ânus.

E por último ele avaliará, e provavelmente solicitará, exames complementares: ultrassonografias, exames de sangue (PSA- Prostatic Specific Antigen) e de urina.

Ao final da consulta, os urologistas na maioria das vezes já tem noção se é um caso suspeito, ou não, de câncer na próstata. Mas serão os exames complementares que permitirão orientar sobre o diagnóstico final. Então, não deixe de retornar em consulta com os exames, mesmo que você considere que os resultados foram normais (hoje em dia a maioria dos pacientes tem acesso aos resultados dos exames antes mesmo dos médicos).

 

Relacionados